quarta-feira, 19 de abril de 2017

Você é uma ovelha?

Você é uma ovelha?

Para facilitar a sua resposta, afastando a resistência do seu ego, modificarei a indagação retórica:

Você percebe a realidade como ela realmente se revela ou como os outros (Partidos Políticos, Professores, Escritores, Jornalistas, Filósofos, amigos virtuais, pilantras de todo gênero, etc,) querem quer você perceba?

Para seu consolo terreno, quase a certeza da salvação além da vida, dizem os mais conservadores, preconceituosos e intolerantes que só os conformados terão lugar no paraíso...

Apesar do exagero retórico da minha afirmação anterior, eu proponho outra indagação: podemos chamar de intelectualmente inferiores os que se enganam a si mesmos ou se deixam enganar pelos outros?

Para não correr o risco de ser preconceituoso ou arrogante, creio que os sugestionáveis — inegavelmente úteis em sua resignada inocência — são apenas sensíveis à ilusão.

É mais cômodo iludir-se com a certeza ou ceder à sugestão alheia do que refletir, pesquisar e analisar a realidade que nos impõem como insensível à nossa capacidade de mudá-la.

A ilusão das ovelhas, que se sacrificam para proteger os lobos, é imaginar que só elas terão lugar no paraíso.

Os que duvidam de tudo e de todos, os que enfrentam os dogmas da conformidade resignada, esses acabarão no inferno, junto com os lobos, poetas e loucos.

Na ilusão das ovelhas, estarei no Reino do Hades, à espera dos inconformados.

Se você não for uma ovelha, não ande em rebanhos!

Jorge Araken Filho, apenas um coletor de palavras perdidas nos ermos do tempo.